A pluralidade dos talentos de Darren Criss

Talvez você já tenha visto algum trabalho do Darren Criss por aí, que é um ótimo ator, vencedor de diversos prêmios como Emmy e Globo de Ouro, dentre outros. O personagem Blaine Anderson, de Glee, está entre os mais marcantes. Mas você conhece o músico Darren Criss? 

Darren Criss, 34 anos, é um ator, cantor, multi-instrumentista e compositor norte-amaricano. Tendo gravado diversas canções para o seriado Glee, o cover de Teenage Dream, canção de Katy Perry, estreou no topo da Billboard Digital Songs, sendo a primeira música da série a atingir tal feito. Esta, e tantas outras canções gravadas por Criss, podem ser conferidas nos álbuns do seriado. Confira um trecho do episódio em que Darren performou a canção:

Curiosidade: uma das canções que Darren Criss interpretou em Glee foi Last Friday Night, também da cantora Katy Perry, sendo convidado a fazer uma aparição no clipe oficial da artista. 

Além da carreira na televisão, cinema e musicais na Broadway, vale a pena conhecer o trabalho do artista voltado especificamente para a música. 

O EP independente lançado em 2010, Human, é de encher os ouvidos e o coração. Com 5 canções românticas e muito bem interpretadas, pode-se apreciar a voz macia e firme do californiano nas interpretações, acompanhada apenas por violão e piano. Para os fãs de Harry Potter, personagem que Darren interpretou nas paródias A Very Potter Musical,  A Very Potter Sequel e A Very Potter Senior Year, no teatro, o EP contém duas canções que foram modificadas e utilizadas em AVPM, Sami e Not Alone.

Em 2017, chega o EP Lost Boys Life, da banda Computer Games, de Darren com seu irmão, Chuck Criss. Vale a pena conferir as canções mais dançantes e os clipes produzidos, que são bastante divertidos, sendo um deles estrelado por Gaten Matarazzo, o Dustin em Stranger Things.

Também em 2017 Darren lança o EP solo Homework, com 5 canções, dentre elas o cover I Dreamed a Dream, do musical Os Miseráveis. Neste EP, Criss traz músicas mais maduras, com coro e instrumentos de sopro.

Darren também faz participação em álbuns de outros artistas, como do DJ Steve Aoki, com o single Crash Into Me.

Para finalizar, com lançamentos recentes, de 2021, Darren lançou dois singles bastante diferentes do seu habitual estilo de música. São canções com batidas e efeitos mais eletrônicos, são eles: F*kn around e i can't dance

Ouça Darren Criss:

Sobre o autor

Gabriela de Oliveira

Formada em Música e colunista do Lindie. Desenhista nas horas vagas, fã em todos os momentos e a prova viva de que o emo não morreu.

Logo do Twitter
Logo do Instagram

Comentários

Você também pode gostar

A estreia autoral de Mariana Froes com "Nebulosa"

Em Música por Luisa Pereira

Luca Libre e o grito social da música com “Help I Slave”

Em Música por Luisa Pereira

O centenário de Hercule Poirot e a estreia policial de Agatha Christie

Em Literatura por Luisa Pereira

Cefa mostra seu lado visceral e destrincha as faces do “Caos”

Em Música por Luisa Pereira

Agatha Christie traz o frescor do verão em Um Mistério no Caribe

Em Literatura por Luisa Pereira

Agatha Christie: 3 livros para conhecer a escrita da autora

Em Colunas por Luisa Pereira

Ruel, a jovem estrela em ascensão

Em Música por Luisa Pereira

Submerso engata série de lançamentos e planeja futuro

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Com influências do rock oitentista, Miley Cyrus apresenta nova faceta em “Plastic Hearts”

Em Música por Luisa Pereira

Dupla Anavitória traz “Cor” com apostas variadas, mas sem sair do conforto

Em Música por Luisa Pereira

Com canções mais maduras, Zayn lança “Nobody Is Listening”, seu terceiro álbum

Em Música por Gabriela de Oliveira

Julie Neff se desprende da raiva e frustração em Over It

Em Música por Luisa Pereira

Com muita nostalgia, Taylor Swift lança a regravação do álbum “Fearless”

Em Música por Fátima Robustelli

Rafael Martins estreia projeto solo com Barco no Seu Mar

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Da MPB ao jazz: Fernando Mascarenhas lança Dizperto, seu primeiro álbum

Em Música por Luisa Pereira

Vítor Guima aposta na brasilidade com o sensível e linear “Canções Para Beatriz”

Em Música por Luisa Pereira

Em uma montanha-russa de emoções, Olivia Rodrigo atravessa desilusões em Sour

Em Música por Luisa Pereira

Entre a sonoridade dos anos 2000 e o moderno, Bravaguarda reivindica seu espaço com um indie-pop alto astral

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Dia Mundial do Rock: 4 bandas que marcaram a história do estilo

Em Colunas por Gabriela de Oliveira