Logo Lindie
Banda Bring Me The Horizon na época de lançamento do Post Human
Post Human: Survival Horror mostra a nova face do Bring Me The Horizon
Música

Publicado porAnne Caroline Gonçalves

em 30/10/2021

Há exatamente um ano, o Bring Me The Horizon, banda formada por Oliver Sykes (vocal), Jordan Fish (teclado), Matt Kean (baixo), Lee Malia (guitarra) e Matt Nicholls (bateria), disponibilizava nas plataformas digitais o EP Post Human: Survival Horror. O oitavo álbum de estúdio do grupo trouxe um heavy metal maduro e frenético, misturado com nu metal, hard rock e eletrônico. 

Post Human: Survival Horror é o primeiro EP de uma série com quatro - sendo o único lançado até o momento. Com 9 faixas, o álbum vai desde músicas mais aceleradas, com um instrumental bastante marcado, para canções com momentos mais melódicos e imersivos. O disco é cheio de nuances e sentimentos: raiva, frustração, dor, cansaço. As letras são intimistas e expressam esse misto de emoções que é viver na sociedade atual - ainda mais após a pandemia gerada pelo coronavírus.

Dear Diary, a primeira faixa, dita muito bem o tom das próximas músicas. Como o próprio nome diz, ela é uma espécie de desabafo em um diário. Cantada pelos vocais potentes de Oliver Sykes, com guitarras rápidas e uma bateria bastante presente, a música fala sobre um dia difícil e sobre um mundo cheio de informações, incompreensível, onde tudo parece horrível, levando ao fim da raça humana - ou do próprio mundo. Ela lembra bem os primeiros álbuns do grupo e parece marcar um retorno mais maduro ao estilo que consagrou o Bring Me The Horizon entre os fãs.

A próxima canção, Parasite Eve, tem um efeito completamente diferente. Os primeiros versos se iniciam de forma suave, com um vocal feminino cantando em búlgaro. Em seguida, Oliver nos presenteia com vocais mais leves, em um tom falado, deixando o impacto maior para o refrão, que volta com um instrumental acelerado e vocais mais pesados. Bastante atual, a letra fala sobre a Covid-19, sobre a pandemia e o medo embutido nas pessoas pelo cenário caótico.

Teardrops e Obey são faixas intensas, com forte influência do nu metal, lembrando bastante o Linkin Park em seus refrões marcados e acelerados. Já 1x1 é uma canção que inclui elementos eletrônicos e guitarras menos pesadas, remetendo aos últimos trabalhos da banda.

Outro grande destaque é One Day The Only Butterflies Left Will Be In Your Chest As You March Towards Your Death, que fecha o álbum com chave de ouro. A música é uma colaboração com Amy Lee (Evanescence) e traz um tom mais introspectivo e reflexivo para o disco. Logo de cara, temos a voz suave e potente da cantora, acompanhada por um instrumental leve e melódico - sem a presença de guitarras ou baterias; é quase como um monólogo, falando sobre a morte simbólica de um relacionamento, mas que também pode representar a nossa morte para o mundo.

Os vocais de Oliver Sykes se misturam ao dela de forma brilhante, com um piano ao fundo. A música vai crescendo e, quando você acha que entrarão as guitarras, baixo e bateria com total força, ela acaba - assim, abruptamente, como o próprio disco. 

Esse gostinho de quero mais que ficamos após a última canção, parece ter sido proposital, mantendo a atenção para os próximos três projetos que serão lançados como continuação de Post Human: Survival Horror.

Recentemente, a banda disponibilizou o single DiE4u, iniciando uma nova fase para o grupo e ditando o que deve vir no próximo álbum. O segundo EP da série Post Human ainda não tem data de lançamento, mas, é possível que já esteja entre nós até o início do ano que vem.

Ouça Post Human: Survival Horror:

Você também pode gostar

Logo Lindie

Letras para ler e ouvir.

Explorar

InícioMúsicaEntrevistasColunasListasSobreEquipeContatoPolítica Privacidade

© 2020 Lindie. Todos os direitos reservados