Dia Mundial do Rock: 4 bandas que marcaram a história do estilo

Texto por Luisa Pereira e Gabriela de Oliveira

Celebrado apenas no Brasil, o Dia Mundial do Rock marca o aniversário do Live Aid, megaevento feito de forma simultânea em Londres, na Inglaterra, e Filadélfia, nos Estados Unidos, em 1985, para angariar fundos e combater a crise humanitária na Etiópia. Entre um palco e outro passaram nomes consagrados pelo estilo, como Paul McCartney, David Bowie, Bob Dylan, Elton John, Neil Young, Eric Clapton, Phil Collins, U2, Queen, The Who, Black Sabbath, Simple Minds, entre outros.

Foi neste dia, inclusive, que aconteceu o show histórico da banda Queen. No mesmo intervalo de tempo Phil Collins conseguiu se apresentar na Inglaterra e nos Estados Unidos.

É impossível negar que o estilo, que se renova a cada ano, influenciou nas vidas de crianças, adolescentes e adultos ao longo das décadas. Sendo assim, para comemorar este Dia ‘Mundial’ do Rock, a equipe do Lindie trouxe uma lista com 4 bandas que marcaram para sempre a história do gênero. 

The Beatles

Difícil falar sobre rock sem mencionar a lendária banda inglesa The Beatles. Formada em 1960 na cidade de Liverpool, The Beatles é considerada uma das bandas mais influentes de todos os tempos. Com John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, os Beatles alcançaram o sucesso mundial. 

Abraçando o rock and roll, mas não apenas ele, os Beatles causaram uma revolução ao expandirem seu alcance estilístico e transitarem por vários gêneros musicais, dentre eles a música indiana, como em Love You To e o estilo psicodélico, como em Strawberry Fields Forever e Lucy in the Sky with Diamonds

Com treze álbuns de estúdio, The Beatles (1968) e Abbey Road (1969) foram os álbuns de maior sucesso comercial da banda.

Após a separação do grupo, em 1970, os integrantes continuaram ativos musicalmente e fazendo sucessos solos. Dentre os muitos prêmios que ganharam ao longo de suas carreiras, em 1971, os Beatles ganharam o Oscar como Melhor Trilha Sonora Original, pelo filme Let It Be (1970).

John Lennon teve sua precoce morte em 1980, com apenas 40 anos. O artista foi assassinado em frente ao seu prédio por um fã. Anos mais tarde, em 2001, George Harrison, aos 58 anos, morreu de câncer de pulmão. 

Paul McCartney e Ringo Starr, atualmente com 79 e 81 anos, respectivamente, continuam na ativa musical e que, assim esperamos, permaneçam por muitos anos.

The Rolling Stones

Também na década de 60’ surge um novo fenômeno mundial. Em 1962 nasce a banda The Rolling Stones. 

Formada em Londres, os ingleses dos Rolling Stones estão ao lado dos Beatles na chamada “Invasão Britânica”, fenômeno cultural dos anos 1960 em que artistas de rock do Reino Unido tornaram-se populares nos Estados Unidos. 

Foi em 1965 que os rebeldes dos Rolling Stones lançaram (I Can’t Get No) Satisfaction, seu maior hit de todos os tempos.

A imagem de rebeldia da banda não é à toa, dado que o grupo passou por diversas situações envolvendo drogas, tráfico de drogas, reabilitações, tragédia em show e com ex-integrante, dentre outras ocorrências. Dentro dessas turbulências, alguns membros entraram e saíram da banda ao longo dos anos iniciais, e durante a década de 1980 e 1990, os então integrantes trabalharam em projetos solos, gerando assim, especulações sobre o fim da banda. Mas em 1990 os Stones retornam e entraram para uma nova gravadora. Os boatos de Mick Jagger e Keith Richards não suportavam ficar juntos no mesmo local por muito tempo gerou ainda mais publicidade, fazendo com que o público lotasse os shows. Deixando de lado os problemas pessoais, a banda voltou aos palcos, tendo como banda de abertura o Guns N’ Roses, que estavam em ascensão no cenário musical. 

Apesar de todos os contratempos e a idas e vindas dos integrantes, a banda segue na ativa até o momento presente. Composta por Mick Jacker, Keith Richards, Charlie Watts e Ron Wood, os Rolling Stones totalizam 25 álbuns de estúdio.

Queen

Saltando para a década de 70, é improvável não citar a banda britânica Queen. Formada por Brian May (guitarra e vocais), Freddie Mercury (vocais e piano), John Deacon (baixo) e Roger Taylor (bateria e vocais) em 1971, a banda lançou seu primeiro álbum ‘Queen’ em 1973.

Foi apenas em 1974 que o reconhecimento do grupo chegou, quando ‘Sheer Heart Attack’, terceiro álbum de estúdio, foi lançado e alcançou as paradas de sucesso americanas com Killer Queen. No entanto, foi no ano seguinte e com o quarto disco, ‘A Night at the Opera', o grupo chegou ao primeiro escalão do rock. Nele, algumas das músicas mais famosas foram lançadas, como Bohemian Rhapsody, que une o rock e a balada com a música clássica.

Lembrados pela energia depositada nas apresentações ao vivo, o quarteto lotava os locais por onde passavam e, para gerar ainda mais interação com o público nestes momentos, dois outros grandes sucessos foram compostos: We Will Rock You e We are the Champions, que fazem parte do disco News of the World, de 1977.

Juntos por 20 anos, a banda sofreu uma baixa em 1991, com a morte de Freddie Mercury. Nesta época, Brian, Roger e John trabalharam em algumas canções já gravadas que estavam guardadas e, após dois anos, lançaram o último trabalho inédito do quarteto, Made in Heaven (1995). Em 1997, 1997, Deacon decidiu se aposentar da carreira musical. May e Taylor, apesar de seguirem carreiras solo por um período, se reencontraram e, agora, atuam em parceria com Adam Lambert para formar o supergrupo com o Queen. Ao todo, a banda produziu quatorze álbuns de estúdio.

Guns N' Roses

A mais nova das quatro, a banda Guns N' Roses foi formada em 1985 em Los Angeles, Califórnia, com a junção dos integrantes de duas bandas: Axl Rose (vocais) e Izzy Stradlin (guitarra rítmica), da Hollywood Rose; e Tracii Guns (guitarra solo), Ole Beich (baixo) e Robbie Gardner (bateria), da L.A. Guns. Pouco depois, Ole Beich foi substituído por Duff McKagan, Tracii Guns por Slash e Rob Gardner por Steven Adler.

Com foco no hard rock e heavy metal, o álbum de estreia lançado em 1987, Appetite for Destruction, que, com 33 milhões de cópias no mundo todo, se tornou o disco mais vendido até o momento. Nele, havia um dos maiores clássicos da banda, Sweet Child o' Mine. Com o sucesso, o grupo começou a abrir shows para bandas já consolidadas, como Iron Maiden e Rolling Stones.

Assim como The Rolling Stones, Guns N’ Roses protagonizaram polêmicas envolvendo o uso de drogas, brigas internas, entradas e saídas de integrantes, entre outros. Em um período, apenas Axl Rose restou da formação original do grupo, após desentendimentos com os músicos. Anos depois, em 2016, a formação original foi remontada para a participação no próximo festival Coachella de 2016

Sobre o autor

Gabriela de Oliveira

Formada em Música e colunista do Lindie. Desenhista nas horas vagas, fã em todos os momentos e a prova viva de que o emo não morreu.

Logo do Twitter
Logo do Instagram

Comentários

Você também pode gostar

Mcfly lança “Tonight Is The Night”, novo single de "Young Dumb Thrills"

Em Música por Luisa Pereira

O centenário de Hercule Poirot e a estreia policial de Agatha Christie

Em Literatura por Luisa Pereira

Cefa mostra seu lado visceral e destrincha as faces do “Caos”

Em Música por Luisa Pereira

Agatha Christie traz o frescor do verão em Um Mistério no Caribe

Em Literatura por Luisa Pereira

Agatha Christie: 3 livros para conhecer a escrita da autora

Em Colunas por Luisa Pereira

Ruel, a jovem estrela em ascensão

Em Música por Luisa Pereira

Ana Müller revisita o passado e contempla fãs com a regravação de músicas 

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Submerso engata série de lançamentos e planeja futuro

Em Entrevistas por Luisa Pereira

A experiência e sensibilidade de Gaê em “Só - A Dois”

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Dupla Anavitória traz “Cor” com apostas variadas, mas sem sair do conforto

Em Música por Luisa Pereira

Com canções mais maduras, Zayn lança “Nobody Is Listening”, seu terceiro álbum

Em Música por Gabriela de Oliveira

Valley, o potencial grupo pop alternativo traz instrumental eletrizante e letras melancólicas 

Em Música por Luisa Pereira

O Elevador lança Nada para num Instante: “mais maduro tecnicamente”

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Com muita nostalgia, Taylor Swift lança a regravação do álbum “Fearless”

Em Música por Fátima Robustelli

Rafael Martins estreia projeto solo com Barco no Seu Mar

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Da MPB ao jazz: Fernando Mascarenhas lança Dizperto, seu primeiro álbum

Em Música por Luisa Pereira

André Ribeiro inicia nova fase com session intimista

Em Entrevistas por Luisa Pereira

Em uma montanha-russa de emoções, Olivia Rodrigo atravessa desilusões em Sour

Em Música por Luisa Pereira

Vozes da nova MPB: Ana Müller, Mariana Froes e Rodrigo Alarcon se unem no poderoso EP “Taquetá Vol.1”

Em Música por Luisa Pereira

Entre a sonoridade dos anos 2000 e o moderno, Bravaguarda reivindica seu espaço com um indie-pop alto astral

Em Entrevistas por Luisa Pereira