Logo Lindie
Pe Lu aparece a frente de um pano bege, em um estúdio. Ele está sentado em uma cadeira, com roupas largas e o cabelo preso. Tocando violão, ele olha para o instrumento. A foto foi tirada de longe.
Pe Lu emana emoções em “Transbordar”, single que abre sua carreira solo
Entrevistas

Publicado porLuisa Pereira

em 24/09/2021

Uma nova face de Pedro Lucas, o Pe Lu, começa a ser desenhada no cenário musical nacional com o lançamento de Transbordar, primeiro single de sua carreira solo, em parceria com Pedro Altério. O projeto marca a entrada do artista em um novo estilo, a nova MPB, após ser conhecido pelas passagens na banda Restart, um dos símbolos do emo no Brasil, e no duo Selva, voltado para a música eletrônica.

As flutuações entre gêneros podem até parecer repentinas, mas, para o artista, é uma mudança natural quando se está inserido em família ligada à música, com o alto consumo de estilos e influências. “As mudanças refletem todas as minhas referências, isso já está em mim, é natural. Meu pai é músico, voltado à Bossa Nova, então a MPB sempre esteve muito perto de mim”, conta Pe Lu em entrevista exclusiva ao Lindie.

Ainda que natural, a transição entre o eletrônico da Selva e a Nova MPB de sua carreira solo aconteceu apenas após um período de autoconhecimento e reflexão, percorrido pelo artista ao longo dos momentos em quarentena. “Está sendo um projeto de descoberta. Na pandemia, eu tive o privilégio de poder ficar em casa a maior parte desse tempo, e tive mais espaço para pensar e me olhar como artista, como cantor e compositor. O projeto solo é um resultado disso. Ainda é recente, sai de uma banda para uma dupla e agora estou sozinho e é muito doido tomar decisões ‘sozinho’, que nunca estou sempre sozinho, tenho parceiros de vídeo, produção e tal, mas digo sobre você ser a decisão final, sem ninguém para dividir. Esse está sendo um processo novo e repleto de inseguranças em alguns momentos, mas muito gostoso você dar a cara por um projeto que você acredita”, explica ele.

O primeiro single, Transbordar, inclusive, foi produzido já durante a pandemia, quando a parceria com Pedro Altério, da 5aseco, surgiu online. “Nós nos seguíamos no Instagram e sempre nos falamos. Um dia, ele me mandou uma melodia e falou ‘cara, comecei essa melodia e acho que você vai conseguir mexer nela' e eu fiquei super honrado, sou muito fã do Pedro”, conta.

A partir deste ponto, Pe Lu se reuniu com Renato Frei, seu parceiro de composição, para a escrita da letra. Em seguida, Pedro Altério gravou sua parte e, pelo selo Papaya, ela foi produzida e finalizada. “Isso ficou guardado, mas era uma música que sempre me cutucava, pensava ‘pô, eu tenho aquela música, ficou tão legal’ e quando eu comecei a concretizar o projeto solo, essa música foi a única que veio de cara, eu tinha que começar por ela. Porque eu achava bem diferente, mas ao mesmo tempo tem bastante de mim”, relembra. “Pedro é muito carinhoso com o processo, ele é muito gentil com a divulgação, por abrir ao público dele o meu trabalho. Todo dia que eu penso disso, que eu lembro, eu agradeço, porque foi muito especial”, completa.

Para o clipe, Pe Lu teve a parceria antiga de Koba, que, junto a Patty Lima e sua produtora, Alter Ego Filmes, filmou o material. Para ele, as gravações priorizaram as master shots com os músicos cantando para transmitir a delicadeza da faixa. "Acho que conseguiram transmitir visualmente o que eu sinto na música, o que é muito raro de acontecer. Estou muito feliz com o trabalho porque era isso que eu imaginava quando ouvia a música”, responde Pe Lu. 

Temática de Transbordar

Quem ouve Transbordar percebe a temática amorosa com as vozes suaves de Pe Lu e Altério, mas, o que eles quiseram mesmo fazer foi uma “falsa história de amor”. “Nós quisemos fazer uma ‘falsa música de amor’, eu digo. Ela fala de amor, quando você tá tão enlouquecido com o outro, que tudo o que você quer é só ficar com ele. Apesar disso parecer romântico e lindo inicialmente, tem o exagero, que a gente coloca na letra de uma forma não tão positiva, porque é importante que a gente ame as pessoas e esteja apaixonado, mas é essencial que a gente não se perca. Nós brincamos que é uma canção romântica, mas tínhamos que cuidar mais desse personagem”, explica Pe Lu, rindo.

Futuro

Transbordar foi o primeiro lançamento solo do artista e, em breve, deve receber companhia entre os materiais já disponíveis ao público de Pe Lu. Nas previsões do músico, a próxima música deve chegar em 15 de outubro, seguida por outros dois lançamentos em novembro e dezembro, mas ainda sem data definida. Outra coisa planejada é o EP com quatro faixas inéditas em janeiro.

Ouça:

Você também pode gostar

Logo Lindie

Letras para ler e ouvir.

Explorar

InícioMúsicaEntrevistasColunasSobreEquipeContato

© 2020 Lindie. Todos os direitos reservados